A Começar por Mim: Investindo em crescimento

A Começar por Mim: Investindo em crescimento

Por Ieda Maria | Escritora em 19/03/2022 às 12:22:10

Uma gestação bem sucedida, será seguida do parto, cuidados e atenção ao bebê. A medida que a criança cresce, acontecerá o ensino para que a prole aprenda cuidar de si, respeite limites sociais já estabelecidos e desenvolva maneiras de pensar e se expressar que tragam vida e bençãos para o cotidiano.

Isso tudo é um treinamento exaustivo, tanto para quem dá o treinamento, como para quem recebe.

Quando chegar a adolescência e o treinamento para a vida estiver concluído, seu descendente saberá administrar seus horários, cuidará da sua alimentação, vestuário e do espaço coletivo que abriga o grupo familiar, e dará passos subjetivos, ensaiando liberdades, cometerá seus erros, sabendo que poderá confiar em você e contar com a solidariedade e assessoria dos familiares responsáveis.

Já na juventude, usará seu tempo e energia para construir seu presente e continuará se preparando para as responsabilidades da vida adulta e, preparado para a descida vertiginosa rumo a velhice. Tudo isso, com os laços harmoniosos preservados.

A vida se vive em ciclos de construções.

E muitas vezes, a obra oferece problemas nas estruturas que exigirão reparos, outras vezes a obra será embargada.

Nem todo(a)s puderam viver a simplicidade de uma infância equilibrada, a beleza das descobertas da adolescência e o patrocínio dos sonhos de juventude. Se tornaram adultos servis, convivendo com níveis de estresse altíssimo.

Enfim, todos pensam que o segredo está bem guardado. Até que o

os problemas aparecem, a estranheza se instala e as demandas são terceirizadas.

O que fazer diante do caos?

Reconhecer e dar nome para a dor imposta e as turbulências do improviso que os adultos familiares lhe impuseram, e ir para a próxima fase... juntar os cacos, como o oleiro faz com o barro e, se reconstruir, as vezes sozinho(a) ou solicitando a ajuda de pessoas qualificadas.

Vale muito a pena tentar outra vez, e quantas vezes se fizer necessário; tanto para não ficar em transe, repetindo mantras desgastantes de acusação, numa esperança tola de que seu lamento cesse a tortura, como também, para que não prolongue o divertimento perverso.

No momento, você não tem uma leitura imparcial da suas vivências, cada um teve seus motivos e suas crenças para agir assim ou assado, o que você sabe e sente é que precisa espaço, equilíbrio, tempo e energia para se recompor...E isso é suficiente agora.

Quando este momento chegar, não se assuste com a rudeza da maldade institucionalizada e nem se iluda que será um processo fácil. Por enquanto, faz-se necessário que você resgate a criança ferida que és, cuide dela sem vitimismo e, bem focado(a) em se proteger da maldade, ao mesmo tempo que trabalha para a superaração da barbáries e os danos que impuseram limitações mentais, emocionais, fisicas e sociais.

Sim, você conseguirá se reinventar! E preencher os vazios, com existência sadia. E os silêncios e ausências, receberam o formato de plenitude.

Você foi dotado de inteligência mental e emocional e poderá aprender tudo o que precisa para ter a vida que merece; uma vida boa, digna e próspera.

Há situações, pessoas e contextos, que não mudam. Mas a sua história pode mudar, sim! E começa com a decisão de acreditar em você e na justiça divina.

O que pareceu um tempo de amnésia de Deus, foi o tempo de misericórdia, para que pessoas do seu entorno corrigissem seus mal feitos. Passado o tempo da misericórdia, Deus sabe tirar máscaras e arrancar capas. Deus sabe também tirar o excluído de trás das malhadas para fazer assentar em lugares onde tudo é decidido.

Você não foi responsável pelo descaso no seu núcleo de origem. E agora que tem consciência de que tudo aquilo foi desnecessário e pesado, se torna responsável por você, para não reproduzir vivências tóxicas e pela nobreza de reescrever sua história, para que o bem continue seu curso, como um rio fluído.

Tudo é experiência, e se conseguir superar o sofrimento dos anos de vale, descobrirás outros caminhos, até encontrar seu lugar seguro e de pertencimento, como se fosse o topo de uma montanha, onde apesar da altitude, a visão é majestosa.

E quem tem a visão, encontra o caminho que deve trilhar e saberá o que fazer com os que trafegam na mesma estrada, tanto os que foram alocados com um propósito - como pais e filho(a)s, que não se escolhe, e que vem num pacote para ser presente - como os contatos pontuais, de colegas de escola ou trabalho, que se tornam vínculos de parceria e aliança, ou não.

De qualquer forma, preste atenção no trato com outros seres humanos, uma vez que relacionamentos, ainda é o maior investimento que há sobre a terra.

Fonte: Ieda Maria | Escritora

Comunicar erro
confiarcont
LUCROU

Comentários

anuncie1novo