campanha_jurozerotp

Comitê Por todas Daianes lança campanha para elucidar assassinato da jovem Kaingang

Comitê lança a campanha 'Quem Matou Daiane? - Quem mata uma mulher mata a humanidade'.

Por Portal Celeiro em 02/09/2021 às 14:08:19
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Um comitê reunindo representantes de entidades indígenas, de direitos humanos, de movimentos de mulheres, de amigas e familiares foi criado esta semana para acompanhar as investigações do assassinato da jovem Kaingang Daiane Gria Sales, de 14 anos, na região Noroeste do Rio Grande do Sul.

A criação do comitê é um desdobramento da Audiência Pública promovida há duas semanas pelas Frentes Parlamentares Mistas de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e dos Direitos da População Indígena, com o apoio de várias organizações da sociedade civil e movimentos, como o Observatório das Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes, Levante Feminista contra o Feminicídio e CIMI.

O objetivo do Comitê foi definido assim pelas entidades proponentes: "Do luto à luta, é necessário conhecer a autoria do feminicídio de Daiane Gria Sales, indígena da etnia Kaingang, saber das circunstâncias do fato, exigir sua total apuração e repor a dignidade dessa jovem assassinada em 1º de agosto, aos 14 anos, em Redentora, Rio Grande do Sul, com requintes de perversidade".

A campanha sob o lema "Quem Matou Daiane? - Quem mata uma mulher mata a humanidade" é a primeira ação, que visa manter viva a memória de Daiane e informar à sociedade que ela simboliza a luta contra o assassinato de todas as mulheres e meninas indígenas do Brasil.

Composto por amigas de Daiane, mulheres de sua comunidade, tanto da reserva indígena em que vivia como da cidade, defensoras e defensores de direitos humanos e do movimento feminista e da criança e do adolescente, o Comitê será um espaço aberto a acolher todas as pessoas, instituições e movimentos que queiram somar-se à luta.

O lançamento de um card com sua foto e um pequeno manifesto é a primeira ação pública, e caminhará junto às ações de apoio emocional, psicológico, social e jurídico à sua família, e de relações institucionais, visando assegurar que as melhores técnicas serão usadas para apurar este feminicídio. Redes sociais serão criadas para manter este trabalho e servir de referência para esta luta.

A Câmara Municipal de Vereadores de Tenente Portela, conta com uma representante nesta comissão. A senhora Elisiane Dalabrida.


#ParaTodosVerem
Card quadrado com fundo cinza claro, contendo na parte de cima e na parte de baixo grafismos indígenas preto e alaranjado. No lado esquerdo há uma foto de Daiane Gria Sales, uma jovem indígena de cabelos longos, acessório na cabeça, veste uma roupa colorida e sorri para a foto. Do lado direito tem uma frase Quem Matou Daiane? em letras alaranjadas e abaixo a frase, em lilás "Quem mata uma mulher mata a humanidade". Na parte inferior do card contém a logomarca do Levante Feminista Contra o Feminicídio, um girassol pela metade e letreiros pretos, e ao lado, em letras maiores Comitê Por Todas Daianes.
Fim da descrição

Fonte: Sul 21

Comunicar erro
sbinvestimentos

Comentários

confiarcont
anuncie1novo
guiafw